Entenda mais sobre micropigmentação ou maquiagem definitiva

Micropigmentação ou maquiagem definitiva é uma técnica que valoriza o rosto feminino, imitando a maquiagem cosmética.

É realizada através de um equipamento chamado dermógrafo, com uma pequena agulha, chega a atingir as camadas da pele epiderme e a superfície da derme.

A técnica pode ser feita nas sobrancelhas, olhos, boca, bochechas, outras áreas do rosto, aréola, manchas como o vitiligo, couro cabeludo cicatrizes, estrias e celulite.

Micropigmentação antes e depois.

Perguntas frequentes:

1- Quanto custa em média uma sessão?

Em torno de R$ 300 reais, dependendo do local.

 

2- Qual é o tempo de duração?

Varia muito, principalmente com o tipo de pele, geralmente permanece de 1 a 5 anos, mas também não é regra pode durar bem mais.

 

3- A micropigmentação é tatuagem?

Não, a tatuagem atinge mais profundamente a derme e não saí.

 

4- Preciso fazer um fazer uma faculdade para trabalhar na área?

Não, qualquer pessoa maior de 18 anos pode fazer o procedimento desde que tenha um curso.

 

5- O procedimento dói?

Um pouco, mas é suportável. A maioria dos profissionais utiliza uma pomada anestésica local.

 

6- É possível alterar a cor após realizado o procedimento?

Se o profissional não utilizar pigmentos adequados ou se o cliente não seguir as recomendações, sim.

 

7- Caso eu não goste é possível remover o pigmento?

Sim, existe a técnica de despigmentação.

 

8- Quais são os cuidados após feita a micropigmentação?

Usar a pomada cicatrizante indicada pelo profissional (exceto nos olhos), não se expor o local ao sol por umas 2 semanas, evitar o excesso de proteína (ajuda a inflamar), comer bastante beta caroteno (ajuda conservar o pigmento), evitar ingerir alimentos ácidos, não molhar o local com água da torneira por alguns dias (por causa do cloro), não usar cosméticos na área pigmentada por certos dias e não ficar cutucando com as mãos a área pigmentada.

 

9- Existe contraindicações para a técnica?

Sim, portadores de AIDS, câncer, doenças infectocontagiosas, hemofilia, hipertensão não controlada, gravidez, epilepsia, diabete não controlada, tendência à queloides, dermografismo, cirurgias recentes no local,  gota, portadores de marcapasso, leucemia e alergia a algum componente de pigmentos ou pomadas, lactação (pelo fato do anestésico ir na circulação sanguínea), trombose, depressão, pessoas menores de idade e glaucoma (apenas nos olhos).

Veja a matéria a seguir:

1 Comentário

  1. Marcos disse:

    Fiz minha Micropigmentação Capilar e adorei os resultados, recomendo 100%

Faça um comentário

 

Translate »