Novo Esmalte contra o “Boa Noite Cinderela”

Em um mundo onde a falta de consideração com o próximo é tão grande, que não confiar em ninguém é a forma que muitas pessoas encontram para evitar futuros transtornos, principalmente quando se trata de aceitar uma bebida em uma festa. E é justamente o que este post vai tratar, de um novo esmalte que promete evitar o “Boa Noite Cinderela”.

Você gosta de curtir uma baladinha com suas amigas? Já teve que recusar algum drink justamente por não conhecer a pessoa que o oferecia?

É isso o que acontece todos os dias em baladas, festas e afins. Por que? O índice de abuso contra mulheres aumentou bastante nos últimos anos. Só nos Estados Unidos, segundo as pesquisas, 18% das mulheres já sofreram alguma vez desse tipo de violência ao longo de sua vida e isso se dá de maneira muito mais “fácil” com o uso de substâncias introduzidas em bebidas.

Pensando nesses dados preocupantes, Ankesh Madan, Stephan Gray, Tasso Von Windheim e Tyler Confrey-Maloney, estudantes da Universidade da Carolina do Norte, desenvolveram um estudo para criar um esmalte para ajudar a proteger as mulheres de possíveis abusos que podem começar na balada e terminar de diversas formas traumáticas.

O estudo desenvolvido pelos desenvolvedores, tem como objetivo proteger as mulheres do famoso “Boa Noite Cinderela” que podem começar na balada e terminar de diversas formas traumáticas. O projeto consiste no desenvolvimento de um esmalte que consegue identificar drogas como Rohypnol, Xanax e GHB, muito utilizadas na armadilha do Boa noite Cinderela.

Como funciona o esmalte?

Quer saber como funciona? Simples! O esmalte muda de cor, assim que entra em contato com as substâncias químicas citadas.

Então, é só misturar o drink com o dedo ou pôr o esmalte, de forma discreta, em contato com a bebida e pronto! Se algo estiver errado, seu esmalte ficará mais escuro. Veja a imagem a seguir do produto:

Esmalte contra o "Boa Noite Cinderela".

O produto acima ainda está em fase de testes, ainda não foi divulgado uma previsão de vendas. E você, o que achou dessa ideia inovadora? Usaria?

Redação: Raiane Ribeiro.

Seja o(a) primeiro(a) a postar um comentário!

Faça um comentário

 

Translate »