Calvície Feminina: Causas e Tratamentos – Saiba tudo

A calvície feminina (alopecia) é uma das maiores preocupações das mulheres, pois afeta a autoestima. É uma desordem que ocorre principalmente em homens, já que a queda de cabelo é diretamente associada aos hormônios masculinos, principalmente a testosterona.

Calvície feminina.

As mulheres também produzem tal hormônio, no entanto é numa quantidade bem menor. E é por esse motivo que, nelas, os casos de calvície são mais raros e a perda, menos drástica.

Antes do período da menopausa, as mulheres apresentam uma proteção gerada pelos hormônios femininos. Depois, quando os níveis de estrogênio diminuem, a proteção desaparece e as mulheres que tiverem certa predisposição genética para a calvície podem manifestar uma queda anormal de cabelos.

O padrão da alopecia androgenética feminina se manifesta particularmente em um formato mais centralizado, veja a seguir:

Calvície feminina evolução.

Causas da calvície feminina

Atualmente, devido às condições modernas da vida que geram uma maior carga de estresse, ansiedade e tensão, os casos de alopecia vêm aumentando na população feminina.

No entanto, também existem diversos outros fatores causadores, tais como:

  • Uso excessivo de produtos químicos nos cabelos, que estão presentes nas tinturas e alisamentos;
  • Tracionamento excessivo das mechas, como em penteados e principalmente no uso de mega hair;
  • Deficiência de nutrientes e vitaminas no corpo, provocadas por dietas restritivas ou má alimentação;
  • Endocrinopatias (como distúrbios da tireoide e diabetes);
  • Traumas e queimaduras no local;
  • Vírus varicela zoster;
  • Doenças do tecido conjuntivo;
  • Sífilis secundária;
  • Causas autoimunes (como é o caso da alopecia areata);
  • O uso de certos medicamentos e drogas;
  • Neoplasias e outras circunstâncias cicatriciais.

Após determinadas cirurgias e partos, como também durante aplicações de quimioterapia, pode ocorrer uma perda de cabelo mais intensa, no entanto, essa perda é passageira e nesses casos, após a interrupção da causa, o cabelo volta a crescer normalmente.

Esse problema da queda de cabelos também pode ocorrer devido à hereditariedade.

Tratamentos

A calvície feminina e masculina pode ser evitada ou retardada, quando há a interrupção dos fatores de risco e a adição de um tratamento adequado.

Antes de escolher o tratamento, é indicado que se consulte um dermatologista e descubra primeiro a causa da calvície feminina. Hoje existem três formas de tratar a alopecia, por meio cirúrgico, clínico, ou com a combinação de ambas as formas.

Tratamento clínico:

Pode ser feito através do uso de shampoos antiqueda, cápsulas vitamínicas (como é o caso de nutricosméticos), loções capilares, laser de baixa potência e de forma medicamentosa.

O principal tratamento clínico, é o medicamentoso, que visa evitar a ação hormonal sobre os folículos capilares, combatendo a ação dos hormônios responsáveis pela queda capilar.

A finasterida é um medicamento comum utilizado no tratamento dos homens, no entanto essa substância não é indicada para mulheres em idade fértil devido à possibilidade de ocorrerem problemas em caso de gravidez, sendo necessário buscar outros medicamentos com efeitos positivos.

Tratamento cirúrgico:

É mais indicado para pessoas que por fatores traumáticos, como queimaduras, não possuem mais chance de seu cabelo voltar a crescer naturalmente.

O tratamento cirúrgico é o implante capilar, no qual há a retirada de unidades foliculares da área posterior e lateral do couro cabeludo, para a região afetada.

Os resultados demoram cerca de três meses para aparecerem, já os definitivos são notados após oito meses. É preciso ter calma pois o processo de crescimento dos fios é lento e também é normal parte dos cabelos implantados caírem após a cirurgia.

Tratamento combinado:

O tratamento combinado pode ser mais eficaz do que a cirurgia isolada, pois também possui os benefícios do tratamento clínico.

Os cuidados para a calvície feminina devem ser contínuos e os resultados podem demorar um pouco para serem notados, por isso é preciso um puco de paciência e perseverança.

Caso você esteja passando por esse desafio, não desista, a calvície pode ter cura.

Seja o(a) primeiro(a) a postar um comentário!

Faça um comentário

 

Translate »