Casamentos em diversas culturas e países

Casamentos em diversas culturas.

Entram os padrinhos, entra o noivo. Uma marcha nupcial, uma noiva vestida de branco, segurando um buquê. Uma igreja decorada, cheia de flores. Familiares, amigos, um líder religioso. É assim que imaginamos a maioria dos casamentos aqui no Brasil, não é mesmo?

Mas nós vivemos num mundo cheio de diferenças, com uma cultura rica e diversificada, é surpreendente ver como existem tantas tradições de matrimônio ao redor do globo.

Com a miscigenação, diversos costumes de outros países até acabaram se incorporando à nossa cultura. O arroz que é jogado nos noivos ao final do casamento, por exemplo, é na verdade uma tradição chinesa.

Claro que a ideia principal é a mesma, afinal, todos queremos garantir que essa seja uma ocasião especial, uma celebração sob um passo tão importante na vida de um casal, que deseja ser muito feliz.

Descubra agora um pouco sobre algumas tradições e costumes matrimoniais de diferentes países do mundo:

Casamentos ao redor do mundo

China

  • A noiva chinesa utiliza 3 vestidos na cerimônia, sendo que o primeiro precisa ser vermelho com bordados em dourado, o segundo é o tradicional vestido branco e o terceiro é aquele que a noiva usará durante a recepção, sendo de sua livre escolha;

  • As cerimônias são realizadas à meia hora, ao invés de um horário em ponto (como 19:00h). Esse costume é seguido para que os noivos comecem uma vida juntos enquanto os ponteiros do relógio sobem.

  • É também comum o casal beber vinho com um pouco de mel em duas taças entrelaçadas com fitas vermelhas, significando o amor.

Japão

  • No Japão para os noivos se tornarem marido e mulher de verdade, tomam 9 goles de saquê (bebida feita através da fermentação do arroz).

Quênia

  • No Quênia, a noiva casa-se com um homem que não conhece e que, muitas vezes, é bem mais velho. Ela recolhe todos os seus bens e se veste com as mais finas joias. Durante a cerimônia o pai da noiva cospe em sua cabeça e peito, em sinal de bênção.

Namíbia

  • O povo Himba, na Namíbia, rapta a noiva antes da cerimônia matrimonial e coloca em sua cabeça uma espécie de coroa, feita com pele animal. Depois da cerimônia ela é levada à casa da família onde terá de informar as suas novas responsabilidades de casada, e então passam manteiga em seu corpo como demonstração do acordo e comprometimento.

Somália

  • Na Somália o noivo pode se casar com até quatro mulheres, desde que tenha condições financeiras para bancá-las. Muitas vezes as moças são prometidas até mesmo antes de nascerem.

Egito

  • No Egito, a família da noiva é encarregada de cozinhar para o mais novo casal, durante toda a semana que se segue após a cerimônia, para que eles possam desfrutar melhor o começo de seu casamento.

https://www.youtube.com/watch?v=85q34ftZI6c

Sudão

  • No Sudão, 7 vassouras devem ser queimadas e jogadas fora, simbolizando que os noivos abandonaram quaisquer maus hábitos que poderiam por seu casamento em risco.

Itália

  • Durante as cerimônias de casamento italianas, é costume que a gravata do noivo seja cortada em pequenos pedaços que devem ser comprados pelos convidados como uma forma de arrecadar dinheiro, que será gasto com a lua de mel do novo casal.

Dinamarca

  • Depois da valsa dos recém-casados, a tradição dinamarquesa exige que os amigos do noivo tirem seu sapato para cortarem a ponta de suas meias. Se a noiva estiver usando um véu, a mesma coisa é feita com o acessório. Segundo o povo dinamarquês, essa brincadeira é para o sucesso e prosperidade no casamento;

  • Outra brincadeira curiosa dos casamentos na Dinamarca é que todas as vezes em que o noivo ou a noiva se ausentam da mesa de jantar, os convidados correm para beijar o rosto do noivo que “ficou sozinho”. Se o noivo for ao banheiro, por exemplo, todos os homens da festa se levantam e vão correndo dar um beijo no rosto da noiva, caso seja a noiva a se ausentar, as mulheres convidadas que irão beijar o rosto do noivo.

Marrocos

  • Os casamentos marroquinos podem durar até sete dias;

  • Os noivos usam tatuagens temporárias de hennas em suas mãos e pés;

  • Antes da cerimônia de casamento, as mulheres marroquinas precisam tomar banho de leite para serem purificadas, além de receberem massagens durante essa preparação.

Índia

  • Assim como os casamentos marroquinos, a noiva também é tatuada com henna nos pés e nas mãos. A tradição, que é de origem hindu, se chama Mehndi Rat. A preparação demora algumas horas, porque as tatuagens são detalhadíssimas e depois a noiva deve se enfeitar com muitas joias.

Venezuela

  • Durante a cerimônia de casamento tradicional, as duas famílias venezuelanas dos noivos trocam 13 moedas de ouro como símbolo de prosperidade e sorte para os recém-casados.

Turquia

  • Aqui no Brasil, as moças solteiras lutam pelo buquê da noiva, certo? Na Turquia, todas as amigas solteiras da noiva escrevem seus nomes dentro dos sapatos dela. Quando a cerimônia termina, a amiga que tiver o nome mais apagado será a próxima a se casar.

Rússia

  • Na Rússia é feito tradicionalmente uma brincadeira antes da cerimônia, na qual o noivo deve reconquistar a amada, aparecendo no seu lar e pedindo novamente a sua mão em casamento. Os parentes e amigos da noiva devem rejeitar o pedido, até que ele prove que a merece através de joias, brindes, objetos de valores ou até mesmo dinheiro.

Israel

  • Com o objetivo de relembrar a devastação do templo religioso em Jerusalém, o noivo quebra um copo de vidro com seu pé direito. No final todos gritam mazel tov, que é boa sorte em hebraico.

Holanda

  • Após a cerimônia, é cultivado um pinheiro no jardim do novo casal, com o objetivo de trazer sorte e fertilidade.

Grécia

  • Os casamentos gregos são fartos de comidas, bebidas, danças e músicas. Para atrair prosperidade, os gregos tradicionalmente quebram pratos enquanto escutam uma música folclórica típica.

Polônia

  • Na Polônia os casamentos podem durar mais de dois dias, por conta das brincadeiras, cerimônia, festa e danças. Dizem que os poloneses prolongam a duração do casamento para que os momentos de felicidade sejam maiores, já que sofreram muito durante a guerra.

México

  • Os mexicanos realizam uma brincadeira que os convidados devem pagar para dançar com os noivos, assim eles arrecadam dinheiro para a lua de mel. Eles também tem o costume de colocar o buquê da noiva embaixo de uma figura da Virgem Maria.

EUA

  • Nos Estados Unidos é comum a noiva seguir um ditado que ela deve usar, simultaneamente, algo novo (para trazer esperança), velho (para significar o que é contínuo), azul (para simbolizar a pureza) e também emprestado (significando a alegria concedida). Muitas brasileiras têm seguido esse ditado também.

Tailândia

  • Na Tailândia é comum os noivos fazerem uma refeição para os monges, com o objetivo de que o casal seja abençoado.

França

  • É comum, após a cerimônia de casamento, ter um jantar longo com uma variedade grande de pratos.

Colaboração: Fernanda Ferraz.

Seja o(a) primeiro(a) a postar um comentário!

Faça um comentário

 

Translate »