Cólicas durante a gravidez: descubra se é normal

Muitas pessoas têm essa dúvida durante a gestação e nós respondemos: sim, é normal ter cólicas durante a gravidez. Elas aparecem e podem significar muitas coisas. Pode ser algo normal, como também pode ser um sinal de alerta.

Cólicas durante a gravidez.

Geralmente, o aparecimento delas no início da gravidez é resultado da adaptação do corpo da mãe ao crescimento do bebê, pois carregar uma criança na barriga pressiona os músculos, ligamentos, veias e outras tecidos internos do corpo, logo é normal que a mulher sofra um pouco durante este processo.

Caso haja situações que provoquem cólicas fortes e persistentes, é muito importante procurar um médico.

Cólicas durante a gravidez: nos primeiros meses

No início da gravidez as cólicas podem ser ocasionadas por diversos motivos. A distensão dos ligamentos que sustentam o útero, que está em processo de crescimento, é uma delas.

Neste período, há o acúmulo de gases no intestino e este também pode ser um ponto de partida para as cólicas.

Há também a cólica que ocorre após as relações sexuais e essa também é normal, pois o orgasmo provoca contração uterina.

Cólica nos meses finais da gravidez

No final da gravidez, quando ela aparece, pode significar que a hora do parto está chegando. Isso aconteça por conta da movimentação do bebê dentro da barriga ou pela pressão que o peso dele ocasiona.

Como evitar as cólicas

O fator mais importante para evitar o aparecimento das cólicas é levar uma vida e gravidez saudável. Coma coisas saudáveis, não exagere nas “bobeiras” e não seja adepta ao sedentarismo, de maneira responsável (sem exercícios malucos).

Hora de ir ao médico

Chega uma hora que é necessário ir ao médico, essa hora é quando você apresentar:

– Cólicas que não cedem mesmo quando você fica de repouso;

– Cólicas dolorosas e persistentes;

– Se houver cólica somada a outros sintomas, como: febre, sangramento, calafrios, dor ao urinar ou vômitos;

– Caso perceba que a situação é o início de trabalho de parto.

Texto: Raiane Ribeiro.

Seja o(a) primeiro(a) a postar um comentário!

Faça um comentário

 

Translate »