Menino ou menina na gestação? Saiba como descobrir

Depois da confirmação de gravidez, o próximo passo da mamãe e do papai é esperar ansiosamente pela descoberta se o bebê é menino ou menina. Ao obter essa informação, os pais já podem se preparar para definir o nome, a cor do quarto, comprar roupinhas e outras coisinhas.

Menino ou menina - gestação.

Métodos mais comuns

Atualmente, os métodos mais comuns para descobrir se é menino ou menina são o ultrassom e o exame de sangue materno, estes fazem parte dos métodos clínicos. Escolhemos diferentes formas, que são as mais conhecidas, para você conhecer. Entre elas estão os métodos clínicos e os caseiros.

Ultrassom

A primeira delas é o Ultrassom. Ele é o mais indicado pelos médicos e o mais comum feito pelas mulheres. Ele pode ser feito a partir de 12 semanas e tem um preço bem acessível.

Esse método é utilizado para ver a formação do bebê e, mais do que isso, “desvendar” o mistério e a acalmar a ansiedade dos pais. Claro que isso vai depender de muitos fatores, entre eles a posição que o bebê se encontra no dia do exame.

Sexagem fetal: menino ou menina?

O segundo mais conhecido é a sexagem fetal, mais conhecido como exame do sangue materno. Pode ser realizado a partir de 8 ou 9 semanas e funciona da seguinte maneira: o exame busca o DNA masculino no sangue da mãe.

A única desvantagem desse procedimento é que não pode ser feito nas redes públicas e os convênios não cobrem. Ou seja, você vai pagar para fazê-lo (e caro!). Custa em média de 300 a 500 reais.

Amniocentese

A amniocentese é um exame invasivo e utilizado para identificar se é menino ou menina. Nesse exame, é introduzido uma agulha na barriga da mãe, que chega até o útero e faz a coleta de uma pequena quantidade de líquido amniótico. Esse líquido retirado é rico em material genético, permitindo descobrir qual o sexo da criança, se é menino ou menina.

Esse exame nunca é feito apenas para descobrir o sexo do bebê, ele também investiga doenças genéticas. Por isso é 100% eficaz.

Exame de urina

Pouca gente sabe, porque ainda é uma tecnologia nova no Brasil, mas já existe o teste de urina de farmácia para identificar se é menino ou menina. Pode ser feito a partir da 10ª semana e, segundo o fabricante, a chance de acerto é de 82%. A única coisa ruim dele é que o preço é relativamente alto e o produto não é encontrado com facilidade nas farmácias.

Mitos da “sabedoria popular”

Já outras pessoas preferem brincar com o resultado enquanto não tem a certeza. Dessa forma, utilizam os métodos caseiros, que consistem em brincadeiras, mas que não possuem nenhum tipo de fundamento científico.

A mais utilizada das crenças populares é o formato da barriga. Muita gente diz que se a barriga for pontuda, é menino. Se for mais arredondada, é menina.

A brincadeira do talher é conhecida por muitos e praticada por muita gente ainda. Funciona da seguinte maneira: uma pessoa esconde uma colher debaixo de uma almofada e uma faca debaixo da outra. A grávida, sem saber onde está cada talhe, escolhe uma almofada para se sentar. Se ela escolher a faca, é homem. Se escolher a colher, é mulher.

Tabela Chinesa

Outro método bastante conhecido e não comprovado é a famosa tabela chinesa. É simples: descobre-se qual a idade lunar da mãe no mês em que ela engravidou, soma com +1 (quando a mãe tiver nascido em janeiro ou fevereiro, não soma-se o 1). Por exemplo, a mulher tem 25 anos, nasceu em abril, tem como idade lunar 25+1= 26. Então, ela olha na tabela esse número.

Os métodos caseiros ou mais conhecidos como crenças populares, não passam de mitos. São brincadeiras que as pessoas inventaram para tentar diminuir a ansiedade e curiosidade enquanto não faz os testes clínicos. Se você deseja mesmo saber o sexo do seu bebê, procure seu médico e agende um exame clínico.

Texto: Raiane Ribeiro.

Seja o(a) primeiro(a) a postar um comentário!

Faça um comentário

 

Translate »