Educação financeira: saiba adequar à idade das crianças

Incluir os filhos no planejamento financeiro da casa pode ser um desafio para os pais. Muitas vezes o processo de ensinar as crianças a economizarem é adiado para o período em que já aprenderam a contar, pela falsa impressão de que só então poderiam entender do que se trata o dinheiro. No entanto, quanto antes à educação financeira começar, mais fácil será adequar a criança ao funcionamento da casa.

Educação financeira - filhos.

Créd. Guilherme Miller.

Mas vale ressaltar que os ensinamentos devem condizer à capacidade de entendimento dos pequenos, e que de nada adianta introduzir conceitos complexos quando a mente ainda não está preparada para compreender.

Confira dicas de como incluir a criança nas finanças da casa de acordo com a idade:

Dicas por idade – educação financeira

Primeiros 4 anos:

A criança ainda tem pouca noção do que realmente significa dinheiro, mas um ato simples de limitar presentes caros às datas comemorativas ou permitir que ela escolha apenas um produto quando fazem compras no mercado já é o suficiente para introduzir a ideia de que as coisas precisam ser pagas, e que os pais não possuem dinheiro de forma ilimitada.

Entre 5 e 7 anos:

A criança agora já compreende o que é o dinheiro e o valor que ele tem. Os pais podem introduzir o uso de cofrinhos para ajudar a criança a entender o processo de economizar para comprar algo que deseja. Você pode, por exemplo, dar uma quantidade X de dinheiro em um determinado dia todo mês ou toda semana e orientar a criança a guardá-lo no cofrinho. Quando acumular certa quantidade leve seu filho para comprar algo que ele queira, e mostre que agora precisa guardar outra vez para o próximo item que quiser.

Entre 8 e 12 anos:

Agora sua criança já deve ter uma boa noção conceitos como economia, metas e prioridades. Nesse período ela já pode estipular metas mais ambiciosas, que levem mais tempo de economia e vá render uma compra mais valiosa. Os pais devem ajudar a criança a decidir suas metas e introduzir a ideia de empréstimos e pagamentos. Isso pode ser feito com os pais dando uma ajuda para pagar um videogame, por exemplo, e descontando o preço emprestado das próximas mesadas.

Larissa Santos.

Seja o(a) primeiro(a) a postar um comentário!

Faça um comentário

 

Translate »